Blog da Coroa

O outro lado do Cara!

Preconceituosos do Twitter podem começar a procurar advogado

Do UOL: ONG encaminha denúncias de racismo no Twitter ao Ministério Público

Mais de mil perfis de Twitter foram apresentados ao Ministério Público Federal em São Paulo pela organização SaferNet, que trata dos direitos humanos na internet, com a alegação de que esses usuários cometeram crimes como racismo, apologia a crimes contra a vida e mensagens predatórias.

Logo após a eleição da presidente Dilma Rousseff, uma onda de mensagens contra os residentes da região nordeste do país se disseminaram pelas redes sociais. Ganhou notoriedade a publicação da estudante Mayara Petruso, 21, que publicou no Twitter um pedido: que matassem os nordestinos afogados.

De acordo com Thiago Tavares, mais de 10 mil denúncias foram recebidas pela sua entidade na ocasião. “Somente a estudante Mayara foram 800 denúncias”, contou, à Folha. Filtradas as duplicidades, sobraram 1.037 perfis, que foram levados a conhecimento do ministério público.

Tavares diz que os tuiteiros podem ser condenados por diversos tipos de crime. “Podem ser enquadrados por crime de racismo, com pena de dois a cinco anos e multa, mas o Ministério Público também pode instaurar o procedimento de injúria racial, que tem uma pena mais branda. Ainda é possível alegar apologia ao contra, com pena de até seis meses de reclusão”, conta.

O Ministério Público informa que espera um laudo de sua área técnica para fazer comentários sobre o assunto. De acordo com a assessoria de imprensa da instituição, isso pode ocorrer até o fim desta semana.

novembro 8, 2010 Posted by | Cultura, Eleição | , | Deixe um comentário

Ilustre Bob ataca novamente

novembro 7, 2010 Posted by | Eleição | , , , , , | Deixe um comentário

OAB de Pernambuco processará tuiteira preconceituosa

Pouco bonitinha, mas muito ordinária.

A OAB-PE (Ordem dos Advogados do Brasil de Pernambuco) vai entrar com uma ação nesta quinta-feira (4) contra uma usuária do Twitter Mayara Petruso, que ganhou fama na internet após publicar comentários ofensivos contra o povo nordestino. Após a vitória de Dilma Rousseff nas eleições presidenciais, a jovem postou “Nordestisto [sic] não é gente. Faça um favor a SP: mate um nordestino afogado”.

De acordo com Henrique Mariano, presidente da OAB-PE, a entidade está concluindo a reunião de provas contra a jovem que, ainda segundo a OAB, é paulistana e estudante de direito. Ela responderá pelos crimes de racismo e incitação pública de ato delituoso — no caso, homicídio. O processo será entregue ao Ministério Público Federal. O crime de racismo, além de inafiançável, tem pena que varia entre dois e cinco anos de cadeia. Já o de incitação pública a delito varia de três a seis meses de detenção.

Caso a estudante faça estágio na área de Direito e tenha registro na OAB-SP, a OAB-PE entrará com um processo administrativo para cassar sua licença. “Como uma acadêmica de Direito promove um ato tão degradante?” questionou o presidente da OAB-PE.

Henrique Mariano afirma que a ação tem como base uma reportagem de “O Diário de Pernambuco”. No texto divulgado na segunda-feira (1), a publicação relata como os usuários brasileiros do microblog trocaram provocações após @mayarapetruso (o perfil já foi deletado) ter manifestado com a frase preconceituosa sua insatisfação com a vitória de Dilma.

Os tuiteiros reagiram e criaram a campanha #Orgulhodesernordestino, que ficou entre os termos postados no Twitter em todo o mundo, segundo os “Trend Topics” do microblog. Também ganhou destaque o site Xenofobianao, com imagens de tuítes dos internautas que fazem críticas ao nordeste e nordestinos. Também no fórum de UOL Jogos, os usuários debatem o tema e destacam mensagens de preconceito na web.

Diante da reação em massa, a jovem escreveu no início da semana um pedido de desculpas em sua página no Orkut: “minhas sinceras desculpas ao post colocado no ar, o que era algo para atingir outro foco, acabou saindo fora de controle. Não tenho problemas com essas pessoas, pelo contrário. Errar é humano. Desculpas mais uma vez”. Nesta quarta (3), o texto já não é mais exibido; aparentemente, sua página foi invadida e o conteúdo, trocado.

novembro 3, 2010 Posted by | Cultura, Eleição | , , , , | 4 Comentários

Agora, Dilma é lésbica

Do blog de Marcelo Migliaccio, no Jornal do Brasil: Agora, Dilma é lésbica

A ferocidade contra Dilma Rousseff não para.

Dizem que o próximo ataque virá de um jornal paulista, insinuando, ou afirmando, que a candidata do PT é lésbica. Casada duas vezes, mãe, avó. Se usam isso como arma, é porque acham o eleitor um poço de preconceito. Nunca se viu uma campanha tão virulenta para desmoralizar uma pessoa.

Enquanto José Serra aproveitava seu “exílio” para estudar nos Estados Unidos, Dilma amargava três anos de cadeia no Brasil. Apesar das torturas, não delatou colegas. Seu crime? Dar apoio logístico a grupos clandestinos de esquerda. Nunca pegou em armas, diferentemente do que fez o senador eleito pelo PSDB em São Paulo, Aloisio Nunes, esse sim um guerrilheiro (e aliado de Serra).

Serra, segundo um funcionário do Ministério da Saúde com quem conviveu, é um administrador extremamente autoritário, exatamente a imagem que tentam fazer de Dilma. E que imagem. Arnaldo Jabor tem escrito coisas sobre Lula que fariam Carlos Lacerda corar de vergonha. A aristocracia paulista está usando golpes ainda mais baixos que os usados por Collor em 1989. Serra vem se apropriando de todas as realizações do governo do PT. Agora, diz que foram os tucanos que fizeram as ferrovias. Criticou o Bolsa-Família durante oito anos e agora reivindica sua paternidade. Até o dia 31, dirá que foi o seu partido que fez a transposição do Rio São Francisco para irrigar o sertão.

Os tiros vêm de todos os lados. Dilma está visivelmente abalada. Novata no ramo, ao contrário de seu adversário, dá mostras claras de abatimento e desorientação. Já não sabe que tom usar, o que dizer, quando deve sorrir e quando deve atacar.

Pelo andar da carruagem, estou achando que a turma que mandou no Brasil desde 1500 está prestes a voltar ao poder.

Com o seu voto talvez, mas não com o meu.

outubro 15, 2010 Posted by | Eleição | , , , | 3 Comentários

Somente existe liberdade onde as religiões não mandam

Do portal Terra: Bem vindos à República Talibânica do Brasil

Marcelo Carneiro da Cunha

E eu realmente pensava que hoje estaríamos contentes e falando de coisas como a beleza que a humanidade pode ser quando ela resolve superar desafio e salvar vidas, como aconteceu no Chile. Vocês não ficaram emocionados na hora em que a cápsula apareceu na superfície, trazendo o primeiro deles para a liberdade? Eu fiquei, e muito, porque me imaginava naquela mina, preso há dois meses, como eles, sofrendo de coisas como claustrofobia e dor de dente – porque, além de solidário, sou trágico.

Também pensava que hoje poderia falar com vocês para festejarmos juntos a volta por cima daquela pobre menina que nos enfeitiçou na capa da revista Time há uns meses, Bibi Aisha, a jovem afegã que teve o nariz e as orelhas mutilados pelo marido, por ordem do Taliban. Pois não é que ela foi levada para a Califórnia, vai receber cirurgias plásticas e já posou com uma prótese que substitui o nariz para os assuntos mais imediatos, e que a deixa singularmente bela?

Ou seja, nada mais pretendia eu do que celebrar vitórias da humanidade nessa semana que passou. E claro que não deu. E por culpa de quem? Cardeais, padres, bispos e pastores, quem mais. Ô gente que gosta de estragar o que vai bem, caramba!

Estimados leitores, caiu aqui com a Constituição: nós, eu, o senhor aqui ao lado, vocês que tão gentilmente me lêem, vivemos em uma república laica. Sabem o que isso quer dizer? Que somos cidadãos de uma sociedade onde existe a separação entre Estado e igrejas, para sorte de todos.

Somos também cidadãos de uma sociedade onde existe, na Constituição, o direito à liberdade religiosa, e, também, à liberdade da religião. Ou seja, dá bola pras igrejas quem quer. Paga dízimo a elas quem quer. Mantém distância delas quem quer.

Porque somente existe liberdade onde as religiões não mandam, estimados leitores. Se os muçulmanos mandassem no Brasil, a gente não poderia tomar a nossa cervejinha nossa de cada dia, não é mesmo? Alguém aí que não esteja estudando pra aiatolá acha isso uma boa idéia? Se o Bento XVI mandasse no Brasil, não haveria sexo antes do casamento, e nem depois, exceto para a finalidade exclusiva da reprodução. O que você acha disso, estimado leitor? Se os evangélicos mandassem no Brasil, a gente ia ter que pagar 10% pro bispo e achar ótimo. A gente ia ter que ouvir gospel o dia inteiro, já pensaram? Eu não sei exatamente como é o inferno, mas imagino qual seria a trilha sonora. Alguém aí acha isso uma boa idéia?

O fato é que temos o direito de não beber, não fazer sexo e ouvir gospel até cansar, basta querer. Mas podemos não fazer nada disso, se não quisermos, porque vivemos em uma república laica e democrática, e esse é o nosso maior bem. Alguém aí gosta da idéia de perdermos esse nosso grande, enorme e maior direito? Pois estamos diante desse risco, e agradeçam à Marina, por mais esse favor. Porque, se houve uma coisa que não houve foi a tal laudada e inventada Onda Verde. Onda Verde é o que regula o trânsito aqui na Paulista. O que a pastora Marina trouxe para a pauta e para o segundo turno foi a onda do fanatismo religioso, algo de que o Brasil certamente não precisa. Não somos um país de fanáticos, estimados leitores, e isso nos torna um lugar bom para se viver. E é isso que querem mudar.

Igrejas podem existir e vender o que quiserem. Podem dizer que o céu existe e está disponível em suaves prestações mensais. Quem acredita em uma igreja, tem o direito de fazer o que eles mandam e não dar um pio.

Quem não acredita em uma ou outra igreja, tem o direito de não dar a mínima para tudo isso, e está na Constituição. Somos livres para crer e descrer, para seguir normas das igrejas e para ignorá-las.

Você, leitor católico, gostaria de ter evangélicos dizendo a você o que pode e o que não pode? Você, estimado muçulmano, gostaria de ter um católico lhe dizendo o que comer ou não comer? Você, estimado judeu, gostaria de ter um evangélico lhe dizendo o que fazer? Hummmm, não?

Ou seja, somente temos liberdade para sermos religiosos porque existe uma Constituição que protege as religiões uma das outras, e aos demais de todas elas. Esse é o segredo que torna os nossos países melhores e possíveis.

É inaceitável e inconstitucional que essas religiões tentem impor ao país o que desejam. Não gostam de casamento entre gays? Ora, caso sejam gays evangélicos ou católicos, não casem. Não querem que gays adotem crianças? Danem-se. Vocês têm nada a ver com isso. Quem tem a ver com isso são as crianças órfãs e a Justiça, que avalia a quantidade de amor e a capacidade de ajudar uma criança de quem se propõe a adotar. Está na lei. E a lei é de todos e para todos, não para uns. Querem praticar livremente a homofobia? Se quisessem praticar livremente o racismo, a lei deveria permitir?

Essa é uma eleição em uma sociedade laica e livre, e qualquer candidato que se alinhe com o fundamentalismo vai contra os princípios da nossa República. Eu, pelo menos, estou votando para presidente do meu país, não para papa. Vocês gostariam de viver em um país cujos padrões morais e de comportamento fossem estabelecidos pela bispa Sônia, ou pelo Edir Macedo, ou ainda o padre Marcelo? Você gostaria que eles legislassem sobre a sua vida? Então melhor eleger logo a mulher do Roriz para presidente, porque ela parece operar mais ou menos no mesmo patamar que eles, intelectualmente, inclusive.

Se qualquer eleitor aceita a idéia de ter as igrejas nos dizendo o que pensar e fazer na forma da lei, lá se vai a nossa liberdade, a nossa sociedade e o nosso país como nós o conhecemos. Se vocês querem viver em uma república talibânica, vão em frente. Eu, euzinho, prefiro ir morar em uma mina escura e profunda, distante e difícil, mas ao menos um lugar do qual pessoas boas e humanas irão, por todos os meios possíveis, tentar me buscar para a volta ao mundo da luz, e não o contrário.

outubro 15, 2010 Posted by | Eleição | , , , | 2 Comentários

Não deixe o spam ser um grande eleitor neste segundo turno

Do Blog do Sakamoto: Não deixe o spam ser um grande eleitor neste segundo turno

11/10/2010 – 15:27

Caro(a) amigo(a), se você decide seu voto por conta de uma das dezenas de correntes apócrifas que circulam pela internet, pró-Dilma e pró-Serra (ou anti-Dilma e anti-Serra), parabéns. Você é, oficialmente, uma pessoa manipulável.

Nunca entendi muito bem porque as pessoas acreditam piamente naquilo que recebem em suas caixas de e-mail. Será que o anonimato das mensagens apócrifas é entendido como uma espécie de “sinal”? Do tipo: “Senhor, me dê os números vencedores do jogo do bicho” e, dias depois, você interpreta uma propaganda de um haras, que chegou acidentalmente por e-mail, como resposta para apostar no “cavalo”?! Vai que, da mesma forma que o Altíssimo escreve certo por linhas tortas, ele também “emeia” justo por internet frouxa, não é?

O mais interessante é que algumas dessas mensagens contam com mentiras tão bem construídas que tem mais gente acreditando nelas do que em boas matérias, com dezenas de fontes, feitas por jornalistas com décadas de credibilidade, que desmentem ou explicam o caso.

– Pô, o texto é super bem escrito. Não deve ser falso.

– O e-mail trouxe vários números. Ou seja, não pode ser mentira.

– Ele tem fotos. É mais difícil manipular fotos.

– Recebi isso do Ronaldo, irmão da Ritinha, casada com o Roberval, filho do seu Romeu, lembra? É, Ro-meu. Ele repassou um e-mail que recebeu do Rui, que é chefe dele na Ramos e Ramos, aquela empresa de retroescavadeiras. Homem decente o Ronaldo… então é coisa séria.

É muito mais “quente” acreditar, neste segundo turno, que a candidata X devora criancinhas e o candidato Y bate constantemente nas suas amantes do que encarar que, na vida real, os defeitos, esquisitices e idiossincrasias podem ser outros. Também bizarros, mas que não influenciam no seu caráter e no seu comportamento político, – e que, talvez, não atraiam tanto a atenção. Sabendo disso, o pessoal mal intencionado apela.

A rede mundial de computadores nos abriu um mundo de possibilidades. Hoje, um leitor – se quiser – consegue acessar fontes confiáveis e encontrar números, checar dados, trocar idéias com amigos, comparar governos ou mesmo desmentir pataquadas. Avalie o que você quer para o país e faça uma escolha, sua escolha. Não jogue fora seu voto por uma mensagenzinha mequetrefe. Ah, mas cuidado! Ao se debruçar sobre essas questões, se informar, debater com outras pessoas, mandar e-mail e cobrar do candidato posições, você vai estar fazendo Política, com “P” maiúsculo e não politicagem. E atacando a raiz de muitos preconceitos.

Coisa que o Povo do Spam não quer. Pois, o Povo do Spam quer sangue.

***

Algumas mensagens de spam travestem opinião como dados isentos e descontextualizam ou ocultam fatos que não são interessantes para o argumento defendido. Trouxe algumas sugestões reunidas tempos atrás por Rodrigo Ratier, jornalista e mestre em pedagogia, grande especialista na área de educação e comunicação, para usar a lógica a fim de perceber problemas nos textos. Quem já adota essas ferramentas, pode parar a leitura por aqui e vá apagar o lixo acumulado na caixa de entrada. Caso contrário, fica aqui a sugestão.

“A camisinha não protege contra o vírus HIV. A epidemia de Aids cresceu justamente porque se confia nessa proteção”, disse um bispo certa vez.

Desconfie dos argumentos de autoridade. Não é porque o Papa, o Patriarca de Istambul ou a Bispa Sônia disseram algo que você tem que acreditar, não é? O mesmo vale para o presidente da sua associação de moradores ou o diretor do seu sindicato. É preciso provar o que se diz. Exija confirmação dos fatos ou vá atrás dela.

“Não ouviremos as posições do antropólogo Luiz Mott sobre o casamento gay: ele é homossexual.”

Para desmontar um discurso, não se ataca o argumentador, mas sim o argumento.

“Nesta eleição, vamos escolher entre um Sartre e um encanador.”

Não se ridiculariza o outro apenas por ser seu adversário.

“Antes do MST existir, não havia violência no campo.”

Falsa relação de causa e conseqüência – um fato que acontece depois do outro não necessariamente foi causado pelo primeiro.

“Na guerra contra o terrorismo, ou você apóia a invasão do Iraque ou está alinhado com o mal.”

É errado excluir o meio termo. Um debate maniqueísta é mais fácil de ser entendido, mas o mundo real não é um Palmeiras e Corinthians, um Fla-Flu, um Grenal, enfim, vocês entenderam.

“Ou se dá o peixe ou se ensina a pescar.”

Isso é uma falsa oposição. Não se opõe curto e longo prazo necessariamente. Uma ação não invalida a outra. Elas podem ser, inclusive, subsequentes ou coordenadas.

“Isso não é demissão. A empresa apenas avisou que precisará passar por um redimensionamento do quadro de empregados.”

Não se deixe levar pelos eufemismos. Nem por quem fala bonito. Uma pessoa pode te xingar e você, às vezes, nem vai perceber se não se atentar para as palavras que ela escolheu.

“Avenida Faria Lima, Águas Espraiadas, Imigrantes, Minhocão, Rodovia dos Trabalhadores: alguém aí consegue imaginar São Paulo sem todas essas obras feitas pelo Maluf?”

Desconfie dos e-mail que contém um monte de acertos de alguém e ignorem, solenemente, os erros.

outubro 14, 2010 Posted by | Eleição | , , | Deixe um comentário

Brasília respira aliviada: Agnelo vai a 61% e Weslian tem 39%

Do Correio Braziliense: Em pesquisa, Agnelo vai a 61% e Weslian tem 39%

O candidato Agnelo Queiroz (PT) lidera com folga o segundo turno da corrida ao Palácio do Buriti. De acordo com pesquisa do Instituto CB Data, encomendada pelo Correio Braziliense — a primeira desde a eleição de 3 de outubro —, o petista atingiu 61% dos votos válidos, enquanto Weslian Roriz (PSC) aparece com 39% das intenções de voto. Levando-se em consideração brancos, nulos e indecisos, Agnelo também aparece na frente, com 52% da preferência do eleitorado. Sua concorrente soma 34%, nulos representam 6% e indecisos
e brancos, 8%.

A pesquisa foi realizada entre segunda-feira e ontem com 1,1 mil eleitores e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TER-DF) sob o número 36196/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com a inscrição 35639/2010. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

No último levantamento realizado pelo CB Data antes do primeiro turno — entre 29 de setembro e 1º de outubro —, Agnelo aparecia com 39% das intenções de voto e Weslian, com 31%. De lá para cá — quando se levam em conta brancos, nulos e indecisos —, o petista cresceu 13 pontos percentuais, enquanto a candidata do PSC subiu apenas três pontos. Na avaliação do cientista político Adriano Cerqueira, coordenador da pesquisa, é provável que Agnelo tenha herdado a maior parte dos votos dados no primeiro turno a Toninho do PSol e Eduardo Brandão (PV). Em 3 de outubro, esses dois candidatos receberam nas urnas quase 20% dos votos válidos.

“Houve uma forte redução no total de indecisos. Nas pesquisas anteriores, quem dizia não saber em quem votar acabou votando nos outros candidatos (Toninho e Brandão) no primeiro turno. Agora, a maioria desses eleitores acabou migrando para a candidatura de Agnelo”, explica Adriano Cerqueira. Na sondagem feita às vésperas do primeiro turno, o total de indecisos e votos brancos somava 19%. Na pesquisa atual, esse percentual recuou para 8%.

Fenômeno semelhante ocorreu com os votos nulos. Na pesquisa anterior, 11% dos entrevistados disseram que iriam anular o voto, percentual que caiu quase pela metade e agora está em 6%. “A situação do Agnelo é muito confortável. Embora em 20 dias muita coisa possa acontecer, é muito difícil ter uma reversão quando alguém já começa a campanha do segundo turno com uma vantagem tão grande (22 pontos percentuais nos votos válidos)”, afirma o coordenador da pesquisa.

No primeiro turno, o candidato Agnelo Queiroz recebeu 48,41% dos votos válidos, enquanto Weslian Roriz teve 31,5%. Se essa performance nas urnas for comparada ao resultado da pesquisa CB Data, significaria dizer que enquanto a candidata do PSC subiu 7,5 pontos percentuais, Agnelo teria crescido 12,5% pontos.

Última hora

A sondagem apurou ainda o grau de decisão dos eleitores no primeiro turno. Entre os entrevistados que disseram já ter decidido em quem votariam dias antes da eleição, 54% escolheram Agnelo, enquanto 33% optaram por Weslian Roriz. Já entre as pessoas que declararam ter definido seu candidato na fila de votação, houve empate técnico: 40% optaram pelo petista e 42%, por Weslian. De acordo com o levantamento, a candidata do PSC foi a que mais se beneficiou entre os eleitores que se mostraram indecisos até a última hora. Daqueles que escolheram o candidato na hora de digitar o número na urna, 43% votaram em Weslian e 30% em Agnelo.

outubro 14, 2010 Posted by | Eleição | , , , , , | Deixe um comentário

Obama: as pessoas estão cansadas de ver a fé ser utilizada como ferramenta de ataque

outubro 12, 2010 Posted by | Eleição | , , | 1 Comentário