Blog da Coroa

O outro lado do Cara!

RJ pode mais: taxa de homicídios é a menor desde 1991

Os gestores de segurança pública de São Paulo, que em geral acham que são melhores que os outros, devem estar com uma “pontinha de ciúmes”. Depois de vários ataques do PCC, devidamente escondidos pela grande imprensa, o Rio de Janeiro anunciou números recordes de redução de homicídios, um dos principais crimes medidos para se avaliar o nível de criminalidade em uma região. Segue a notícia publicada no portal Terra.

Homicídios no Rio caem 20%; n° é o menor desde 1991

Os homicídios dolosos (quando a pessoa tem a intenção de matar) registrados no Estado do Rio de Janeiro apresentaram queda de 19,8% no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2009. O número caiu de 3.198 para 2.566, conforme anúncio foi feito pelo secretário de Segurança Pública do Estado, José Mariano Beltrame, nesta quarta-feira. Conforme ele, a taxa é de 15 mortos para cada 100 mil habitantes, o menor índice registrado desde 1991.

Ainda segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), houve queda também nos homicídios no mês de junho, quando foram registradas 347 mortes. Em comparação com o mesmo período do ano passado, quando 439 pessoas morreram, a queda é de 20,9%.

Ainda segundo o governo, o roubo de celular em coletivos caiu 18,8% em junho, quando houve 6.369 registros. No mesmo período do ano passado, foram 7.845 roubos. Este tipo de crime teve queda de 14,2% na comparação semestral. Nos primeiros seis meses de 2009, foram 47.591 ocorrências, contra 40.828 no mesmo período deste ano.

Beltrame destacou também a queda no número de policiais mortos em serviço. No primeiro semestre de 2009, foram 23, contra oito nos seis primeiros meses de 2010.

Conforme o secretário, a queda nos índices também é resultado de uma política pública implantada há um ano que divide o Estado em regiões e áreas, além de ter um sistema de metas e acompanhamento de resultados. “O Estado cumpriu, com folga, a sua meta”, afirmou.

Para Beltrame, os fatores que levaram a números reduzidos são: investimento público para equipar a polícia, expansão das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em zonas antes dominadas pela tráfico, criação da Divisão de Homicídios para aumentar a elucidação dos casos, operações policiais conjuntas entre Polícia Militar e Polícia Civil, e crescimento de prisões e apreensões de adultos e adolescentes suspeitos de terem cometido delitos.

Desde o ano passado, policiais que atingem metas de redução da criminalidade em suas áreas recebem gratificações como incentivo. No ano passado, foram R$ 6 milhões pagos. No primeiro semestre de 2010, foram R$ 11 milhões investidos. Conforme o secretário, seis das sete áreas do Estado foram contempladas.

Até o final de agosto, os policiais da área que apresentou maior queda nos índices receberão R$ 1,5 mil de gratificação. Os demais, vão ganhar um bônus de R$ 500 nos salários. “Hoje, a Segurança Pública no Rio trabalha com planejamento e metas de trabalho. Na iniciativa privada, os profissionais são recompensados. Não vejo nenhum problema em dar incentivo a um policial que cumpriu seu papel exemplarmente”, afirmou.

Ainda segundo o secretário, será difícil apresentar quedas tão acentuadas nos próximos levantamentos, pois os índices estão bastante reduzidos. “Toda a gordura que tinha para queimar, já foi queimada. Agora, o desafio é maior porque os números são muito baixos”, afirmou.

agosto 4, 2010 - Posted by | Segurança Pública

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: