Blog da Coroa

O outro lado do Cara!

Os eternos insatisfeitos

Reproduzo interessante texto publicado no site do jornal baiano Feira Hoje.

Que Brasil é este dos 5% que nunca apóiam Lula?

Ricardo Kotscho, em seu blog, levantou uma curiosa questão. Como ele diz, vale uma pesquisa, uma tese acadêmica, uma investigação científica. Ou até mesmo uma reportagem de capa. Afinal, que Brasil é este dos 5%? 

Kotscho escreveu: Entra pesquisa sai pesquisa, lá estão os 5%, do mesmo tamanho, que consideram o governo Lula ruim ou péssimo. A aprovação do presidente Lula e do governo pode variar de 70% a 80%, a depender do instituto, os restantes ficam na categoria regular, mas, invariavelmente, aparecem os 5% de insatisfeitos, com o governo e com os rumos do país, e tanto faz que esteja acontecendo um momento bom ou ruim.

Na minha opinião, mesmo sem pesquisar, dá para imaginar quem são estes 5%. Entre eles estão os militares torturadores e os militares influenciados pelos militares torturadores. Aí estão os que se situam no topo da classe média alta. Os ricos, que não gostam de pagar impostos, reclamam de tudo, chegados a um racismo explícito e um ódio à pobreza. São os reacionários de sempre, pessimistas. Entre eles estão os formadores de opinião da mídia brasileira, com certeza. As Eliane Catanhede da vida, as Myriam Leitão, as Dora Kramer. Entre eles está uma boa parte dos leitores da revista Veja.

Ricardo Kotscho tem outra interpretação: “Mais do que um posicionamento político-partidário ou mesmo ideológico, como à primeira vista indicam as pesquisas, creio que se trata de um fenômeno psíquico, algo mais ligado aos sentimentos do que à razão, ao comportamento humano de um núcleo duro que é do contra porque é do contra, quaisquer que sejam suas motivações”.

Acrescenta Kotscho: “Em termos absolutos, estes 5% representam mais ou menos 9 milhões de brasileiros, o mesmo universo dos que lêem habitualmente jornais e revistas da grande mídia, o que pode representar uma primeira pista para entendermos seu pensamento”.

junho 2, 2010 - Posted by | Política

4 Comentários »

  1. Se vc ler esse post dele agora verá que ele faz um comentário inicial sobre ataques que ele está sofrendo.

    Tudo isso por causa desse Retardado Azevedo, que eu sempre cito aqui. Ele sugeriu que o Kotscho quer, na verdade, fichar esses 5% dissidentes, e que a esquerda quer é fazer uma limpeza ideológica.

    É o tipo de canalhice intelectual que ele atribui aos outros. Chamam isso de “projeção especular”, e eu concordo. Aliás, ele hoje diz que o PT odeia a democracia, pois ele odeia a democracia, como ele mesmo afirmou em um post no dia em q o Lula venceu o segundo turno do Alckmin.

    E seus leitores adoram isso!

    Comentário por Hermes | junho 2, 2010 | Resposta

  2. Hugo Chaves tem aprovação popular, mas está afundando o pais dele.O PT não é democrata, na medida que compactua com governos totalitários.O Pessoal do PT deveria ir morar em CUBA já que o seu presidente tanto gosta do ditador sanguinário Fidel que junto com o Che transformou aquele povo sofrido em um rebanho de carneiros dentro de um cercado que não pode sair ou falar o que pensa, sob pena de ser preso. Realmente o povo é desinformado.
    O pluralismo político é valor fundamental da República. Desta forma, acredito que todos têm o direito de gostar, amar, reprovar ou detestar um governo sem serem tachados de loucos. Eu, 5%, não creio na idéia de que aqueles que pensam diferente de mim sejam cordeirinhos guiados por corporações de mídia. Tem um certo maluco no meu país que chegava a dizer que toda unanimidade é burra! Outra coisa: eu, 5%, acredito que lei é feita para ser cumprida. Não gosto de ver um presidente infringindo as leis eleitorais e tripudiando da justiça. É bizarro pensar assim, eu sei. Mas fazer o que, sou maluco mesmo. Eu, 5%, acredito que um presidente não deve fazer uso de seu cargo público para defender interesses particulares (os de seu partido). No meu país é assim, tudo muito estranho mesmo. Neste Brasil, as relações internacionais são regidas por alguns princípios, entre eles o da “prevalência dos direitos humanos”. As aspas devem-se ao fato de que até colocamos isso na nossa Constituição. Sei que esta idéia atrapalha os negócios. Mas sou maluco e acho que vale a pena assim mesmo. Acho até que a “dignidade pessoa humana” vale mais que um discurso. Assim sendo, não gosto de ver o presidente do meu país defendendo ditaduras para reforçar um anti-americanismo tosco e caduco. Também defendo a paz. Não a paz daqueles que foram mortos por estas ditaduras, mas a paz daqueles que estão vivos e são livres para expressar suas opiniões. Sei que é estranho, mas… você já sabe. No meu país, o presidente evita fazer acordos com oligarquias. Não aparelha o Estado. Não chama o patrimonialismo de novidade. Não mente, não faz demagogia. Não acredita que bolsa para pesquisa científica é “bolsa de rico”. No meu país, ciência e tecnologia não são “coisa de rico”. No meu país, inclusive, não tem rico, pobre, branco, negro. Só tem cidadão. Sei que meu país não existe e que sou maluco. Mas quem sabe alguém não inventa um Brasil assim?

    Comentário por Ubaldo Matos | junho 3, 2010 | Resposta

  3. […] Ubaldo Matos (Link do comentário) […]

    Pingback por Uma resposta « Blog da Coroa | junho 3, 2010 | Resposta


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: