Blog da Coroa

O outro lado do Cara!

Mensalão do DEM: CGU encontra indícios de desvio de mais de R$ 100 milhões em recursos federais no DF

Auditoria realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU) apontou indícios de desvio de recursos federais pelo governo do Distrito Federal que ultrapassam R$ 100 milhões. Foram identificadas pela CGU mais de 170 irregularidades nas áreas de educação, saúde e obras. Além de desvio de recursos, há indícios de pagamentos por obras não realizadas, superfaturamento, beneficiamento de empresas privadas e fraudes em licitações.
Segundo Jorge Hage, Ministro de Estado do Controle e da Transparência, “Trata-se de uma situação que eu classificaria como grave. Isso porque, em um período relativamente curto, de três meses de trabalhos, nós encontramos problemas em praticamente todas as áreas investigadas.”
O relatório foi entregue hoje ao Presidente Lula. Segundo Hage, “O presidente reagiu como todos nós ao receber o resultado do trabalho. Ele teve uma reação de preocupação com a gravidade da situação. Depois ele me perguntou quais seriam os próximos passos e eu respondi que são, ao mesmo tempo, a continuidade e o aprofundamento do trabalho, porque muita coisa aqui requer o instrumental de investigação para confirmar as nossas suspeitas”, informou.
O ministro Hage pediu uma reunião com o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, para solicitar a abertura de novos inquéritos pela Polícia Federal para apurar as irregularidades. Um exemplo, citado pelo ministro, que requer novas investigações, além da Operação Caixa de Pandora, está na área de educação. 
Uma análise preliminar das bases de dados referentes a licitações, contratos e processos de pagamentos de despesas mostrou que, somente na área da Educação, nada menos de R$ 320,7 milhões foram contratados com seis das empresas citadas no Inquérito n° 650, decorrente da Operação Caixa de Pandora. É de se notar que a média anual de recursos pagos a essas empresas passou de R$ 28,8 milhões entre 2006 e 2007 para R$ 131,5 milhões entre 2008 e 2009, um aumento de 356,6 %.
“O que dá para perceber é que o volume de recursos recebidos por essas empresas não é só aquele que está citado no inquérito da Polícia Federal, decorrente da Operação Caixa de Pandora. O que nos chamou mais a atenção foi também o crescimento da destinação de recursos nesse período [administração do governador cassado José Roberto Arruda]. A auditoria revela um crescimento de 350% se compararmos o biênio 2006/2007 com o biênio 2008/2009.”
Para conferir a íntegra do relatório da CGU, clique aqui.
Observação: Nunca é demais lembrar que Arruda estava cotadíssimo para ser vice na chapa de José Serra. Veja o vídeo e confira a “piada” de Serra sobre uma possível chapa com Arruda: “Vote num careca e leve dois.”

abril 6, 2010 - Posted by | Sem categoria | , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: